4º Mesa de Negociação BBTS: Intransigência da BBTS contraria todas as expectativas dos trabalhadores

reuniao

A Campanha Salarial 2017/2018, BBTS prejudica negociação com os trabalhadores. Seguindo a linha das empresas estatais federais como Serpro, Dataprev e as empresas estaduais como Prodeb e Cogel, na última reunião a direção da BBTS, 10/01/2018, a empresa reafirmou proposta de não negociar as cláusulas econômicas, apresentando reajuste zero para todas e não aceitou novas clausulas propostas pelos empregados. Não bastando tamanho radicalismo, ainda sugeriu a remoção de clausulas existentes no acordo coletivo do trabalho – ACT.

Na quarta mesa de negociação que ocorreu no dia 10/01/2018, a empresa tentou justificar a decisão de manter o REAJUSTE ZERO, com a alegação dos resultados financeiro obtidos nos últimos anos. Por conhecer a empresa temos o entendimento que esta alegação por si só não se sustenta, haja vista os investimentos que a mesma vem fazendo em suas filiais.

É perceptível a todos, que esta decisão unilateral, que a BBTS vem adotando é resultado de uma política do governo que abrange todas as esferas (nacional, estadual e municipal) que busca fragilizar todos nos trabalhadores. Ficando claro que a intenção da empresa e deste desgoverno é deixar as ACT´s segundo os seus próprios interesses, no qual não beneficia os trabalhadores e ainda retirando benefícios conquistados a décadas.

A direção da FENADADOS e os sindicatos que a compõe decidiu por rejeitar as propostas apresentadas pela BBTS por visualizar que as proposta que a empresa apresentou não beneficia em nada a classe trabalhadora. Desta forma seguiu reafirmando os pleitos da campanha salarial 2017/2018.

Nesse sentido, não resta outra alternativa, a não ser confirmar a rejeição destas propostas em assembleia, mostrando a empresa que estamos mobilizados para responder as suas provocações, NÃO DESCARTAMOS POSSIBILIDADE DE MOVIMENTOS PAREDISTAS.

Paralelamente a essa situação da BBTS o SERPRO reuniu com a FENADADOS, no dia 17/01/2018, reafirmando sua proposta de reajuste zero. Já DATAPREV confirmou a reunião para o dia 30/01/2018, onde se espera que a empresa apresente propostas econômicas favoráveis aos trabalhadores. As reuniões com essas empresas poderão servir de termômetro para a reunião do dia 07/02 com a BBTS, caso esta seja confirmada.

Para o SINDADOS-BA, diante aos ataques da empresa aos trabalhadores não resta outra alternativa senão continuar com a mobilização a nível nacional. Desta forma, após conversas com os outros sindicatos e a Federação decidimos convocar todos os trabalhadores, para darmos uma resposta política sindical a direção da empresa, demonstrando que não iremos admitir retiradas de diretos nem a adoção de uma política autoritária que a empresa quer adotar.

Portanto, o Sindados-Ba convoca todos os trabalhadores e trabalhadores(a) para participar da ASEMBLEIA GERAL DELIBERATIVA NO DIA 23/01/2018 às 09hs na porta da empresa, tendo como ponto de pauta a seguinte ordem do dia:

  1. Aprovar o indicativo do comando nacional de campanha – mobilização no dia 30 de janeiro 2018 das 8h às 12hs
  2. Levantar as denúncias de assédio moral a ser apresentada a empresa.
  3. O que ocorrer.

ASSEMBLEIA GERAL DELIBERATIVA NO DIA 23/01/2018 às 09hs

ERRATA: como já foi esclarecido na assembléia do dia 12/12/2017, houve um erro da imprensa do Sindados-BA.   Na última publicação de seu jornal, “Hora – H”, equivocadamente foi trocado o nome do Gerente de Centro de Assistência Técnica Salvador – BA, pelo do Gerente de Divisão/Gerencia de Gestão de Pessoas. Desta forma reafirmamos em que nenhum momento houve contato telefônico com este gerente de divisão para tratarmos de assuntos referente ao CAT-SALVADOR.