Uma perda irreparável

O movimento negro, os movimentos sociais em defesa das mulheres, do movimento LGBT e todas as minorias oprimidas, sofreram uma grande perda no dia 11/07/2016. Faleceu aos 63 anos, Luiza Bairros, ex-ministra–chefe da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial. Gaúcha, chegou à Bahia em 1979 onde foi uma incansável militante da causa negra. De 2008 a 2010 comandou a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado da Bahia e o MNU (Movimento Negro Unificado). Ocupou também entre 2011 e 2014 o Ministério da Secretaria de Políticas Publicas da Igualdade Social do Brasil. Não resistiu a um câncer de pulmão – o qual lutava havia 03 meses. Suas contribuições e suas lutas,  ficarão marcadas para sempre na nossa memória. Nós da direção do Sindados, não abriremos mão na defesa de uma sociedade justa libertária fraterna, sem opressores e sem oprimidos, como pensava a companheira Luiza Bairros.

Segundo o Coordenador Geral  do Sindados, Luis Carlos França, que foi da Comissão Nacional de Combate ao Racismo da CUT, a luta  da militante Luiza Bairros foi semelhante às lutas de Zumbi dos Palmares, Martin Luther King e Nelson Mandela e serve de exemplo aos mais jovens na defesa da luta pela igualdade e liberdade.

 

A DIRETORIA COLEGIADA

Veja Também

Judges Gavel

Representação dos Anistiados tem reunião informal com MTP e TRT

Estivemos hoje (29/07/2014), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Brasília, atendendo a convite do ...